História do Renascimento – Luiz Carlos Soares

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE
CENTRO DE ESTUDOS GERAIS
INSTITUTO DE CIÊNCIAS HUMANAS E FILOSOFIA
DEPARTAMENTO DE HISTÓRIA

Disciplina: História do Renascimento
Código: GHT 04220
Carga horária: 60 horas/aula semestrais.
PROFESSOR: LUIZ CARLOS SOARES

P R O G R A M A
I – A Idéia de Renascimento: uma Controvérsia Historiográfica.
1 – As Idéias de Rinascita e Renovatio no Século XVI.
2 – O Renascimento e a “Querela Antigos e Modernos” no Século XVII.
3 – Os Filósofos da Ilustração e o Renascimento.
4 – As Teses de Jules Michelet e Jacob Burckhardt em Meados do Século XIX.
5 – As Interpretações Culturalistas Contemporâneas: Joan Huizinga e Eugenio Garin.
6 – A Tradição dos Annales e a Dimensão Estrutural ou Globalizante do Renascimento:
Lucien Febvre, Jean Delumeau e Luís Felipe Barreto.
7 – Entre o “Renascimento do Século XII” e o “Renascimento Moderno”: Jacques Le Goff
e Georges Duby.
8 – Jean Delumeau e a “Etiqueta Cômoda”.

II – O Primeiro Renascimento: Século XV.
1 – As Grandes Transformações do Mundo Europeu na Baixa Idade Média (Séculos XII-
XIV): o Crescimento da Vida Comercial e Urbana.
2 – A Tradição Filosófica Escolástica da Baixa Idade Média e a Hegemonia do Tomismo.
3 – O Apogeu das Cidades Italianas no Século XV: Florença, Veneza, Gênova.
4 – O Reencontro com a Língua e a Cultura da Grécia Clássica: o Renascimento Artístico-
Literário.
5 – A Signoria e a Hegemonia Político-Cultural de Florença: a Retomada do Platonismo
e do Hermetismo.
6 – Os “Filósofos-Magos” e a Busca de um Novo Humanismo.

III – O Segundo Renascimento: Século XVI.
1 – Os Descobrimentos Marítimos e a Abertura Geográfica e Intelectual do Mundo: o
Renascimento na Europa.
2 – O Renascimento e a “Cultura dos Descobrimentos”: Portugal na Vanguarda da Europa
Renascentista.
3 – O Aprofundamento da Filosofia Neoplatônica e a Emergência do Humanismo
“Moderno”.
4 – A Emergência do Indivíduo.
5 – A Vez dos “Humanistas”: Nicolau Maquiavel, Thomas Morus e Erasmo de Roterdão.
6 – A Nova Cultura Renascentista e as Bases das Reformas Religiosas.

IV – O Renascimento e os Primórdios de uma Nova Cultura Científica Ocidental.
1 – O Humanismo-Racionalista e a Revolução Filosófica Ocidental.
2 – Uma Nova Concepção de Homem e Natureza: Alteridade e Exterioridade.
3 – Sujeito e Objeto como Categorias Primordiais de um Novo Processo de Conhecimento.
4 – Experiência e Observação no Discurso Renascentista: uma Nova Concepção de
Verdade.
5 – Os Primórdios da Matematização da Natureza.
6 – No Limiar da Revolução Científica do Século XVII.

B I B L I O G R A F I A
1 – BARRETO, Luís Felipe – Descobrimentos e Renascimento. Formas de Ser e Pensar nos Séculos XVI e XVII. Lisboa, Comissariado para a XVII Exposição Européia de Arte, Ciência e Cultura (Secretaria de Estado da Cultura), 1983.
2 – BARRETO, Luís Felipe – Caminhos do Saber no Renascimento Português. Estudos de História e Teoria da Cultura. Lisboa, Imprensa Nacional – Casa da Moeda, 1986.
3 – BARRETO, Luís Felipe – Portugal, Mensageiro do Mundo Renascentista. Problemas da Cultura dos Descobrimentos Portugueses. Lisboa, Quetzal Editores, 1989.
4 – BRONOWSKI, J. e MAZLISH, Bruce – A Tradição Intelectual do Ocidente. Lisboa, Edições 70, 1983.
5 – BURCKHARDT, Jacob – A Cultura do Renascimento na Itália. Brasília, Editora da Universidade de Brasília, 1991.
6 – DELUMEAU, Jean – A Civilização do Renascimento, Volumes I e II. Lisboa, Editorial Estampa, 1994.
7 – DUBY, Georges – Idade Média, Idade dos Homens. Do Amor e Outros Ensaios. São Paulo, Companhia das Letras, 1989.
8 – FEBVRE, Lucien – “Les Principaux Aspects d’une Civilisation: la Première Renaissance Française (Quatre Prise de Vue)”, em BRAUDEL, Fernand (Org.) – Pour une Histoire à Part Entière. Paris, 1962.
9 – FEBVRE, Lucien – Le Problème de l’Incroyamce au XVIe. Siècle. La Religion de Rabelais. Paris, Éditions Albin Michel, 1968.
10 – GARIN, Eugenio – O Renascimento: História de uma Revolução Cultural. Porto, Telos, 1972.
11 – GARIN, Eugenio (Org.) – O Homem Renascentista. Lisboa, Editorial Presença, 1991.
12 – GARIN, Eugenio – Ciência e Vida Civil no Renascimento Italiano. São Paulo, Editora da Universidade Estadual Paulista (UNESP), 1996.
13 – GODINHO, Vitorino Magalhães – Les Découvertes. XV-XVIe: une Révolution des Mentalités. Paris, Éditions Autrement, 1990.
14 – HALL, A. Rupert – A Revolução na Ciência: 1500-1750. Lisboa, Edições 70, 1988.
15 – HUIZINGA, Joan – Hombre y ideas. Ensayo de Historia de la Cultura. Buenos Aires, 1960.
16 – LENOBLE, Robert – História da Idéia de Natureza. Lisboa, Edições 70, 1990.
17 – MICHELET, Jules – La Renaissance. Paris, Calmann Lévy, 1898.
18 – QUEIRÓZ, Teresa Aline Pereira de – O Renascimento. São Paulo, Editora da Universidade de São Paulo (USP), 1995.
19 – ROSSI, Paolo – Os Filósofos e as Máquinas. São Paulo, Companhia das Letras, 1989.
20 – SILVA DIAS, José Sebastião da – Influencia de los Descubrimientos em la Vida Cultural del Siglo XVI. México, Fondo de Cultura Económica, 1986.
21 – SOARES, Luiz Carlos – Do Novo Mundo ao Universo Heliocêntrico: os Descobrimentos e a Revolução Copernicana. São Paulo, Editora HUCITEC, 1999.
22 – SOARES, Luiz Carlos – “O Nascimento da Ciência Moderna: os Diversos Caminhos da Revolução Científica nos Séculos XVI e XVII”, em SOARES, Luiz Carlos (Org.) – Da Revolução Científica à Big (Business) Science: Cinco Ensaios de História da Ciência e da Tecnologia. São Paulo, Editora HUCITEC, 2001.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: