Hist. Poder e Id. Políticas nos Tempos Modernos – Maria Fernanda Bicalho

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE
Centro de Estudos Gerais
Instituto de Ciências Humanas e Filosofia
Área de História
Departamento de História
Curso de Graduação em História

Professor: Maria Fernanda Baptista Bicalho
Disciplina: GHT 04179 Hist. Poder e Id. Políticas nos Tempos Modernos

Eixo Cronológico: Tempos Modernos   Linha Temática: Hist. Poder Id. Políticas

Período: 2 / 2008  Turno: Manhã   Horário: 2ª: 08-10 hs; 6ª: 10-12 hs.

__________Programa de Disciplina_________________

Título: Poder, Práticas e Cultura Política nas Monarquias Ibéricas e seus Impérios Ultramarinos

Objetivos: O curso tem como objetivo analisar as relações entre a cultura política e a formação dos impérios ultramarinos europeus nos Tempos Modernos. Pretende discutir diferentes abordagens historiográficas sobre as práticas políticas e as representações culturais no processo de expansão, conquista e colonização européia na América, África e Oriente, com ênfase no caso ibérico.

Unidade I: Pactos e representações do poder nas monarquias ibéricas
ELLIOTT, John H. “Una Europa de Monarquias Compuestas”. In: Espana em Europa. Estúdios de História Comparada. València: Universitat de València, 2002.
PUJOL, Xavier Gil. “Centralismo e Localismo? Sobre as Relações Políticas e Culturais entre Capital e Territórios nas Monarquias Européias dos Séculos XVI e XVII”. Penélope: Fazer e Desfazer História, N. 6, Lisboa, 1991.
XAVIER, Ângela B. & HESPANHA, António Manuel. “A Representação da Sociedade e do Poder”. In: MATTOSO, José. História de Portugal, vol. 4: O Antigo Regime (coord. António M. Hespanha). Lisboa: Editorial Estampa, 1993.

Unidade II: As monarquias ibéricas e a justiça distributiva: serviços em troca de mercês
OLIVAL, Fernanda. Cap. 1: “Liberalidade régia, doações e serviços. A mercê remuneratória” e “Conclusão”. In: As Ordens Militares e o Estado Moderno. Lisboa: Estar / FCT, 2001.
RAMINELLI, Ronald. “A escrita e a espada em busca de mercês”. In: Viagens Ultramarinas. São Paulo: Alameda Editorial, 2008.
MELLO, Evaldo Cabral de. “Às custa do nosso sangue, vidas e fazendas”. In: Rubro Veio. O Imaginário da Restauração Pernambucana. Rio de Janeiro: Topbooks, 1997.

Unidade III: As várias faces dos impérios ibéricos
ELLIOTT, John H. “La Corona y los Colonizadores”. In: Impérios del Mundo Atlântico. Espana y Gran Bretaña em América (1492-1830). Madrid: Taurus, 2006.
THOMAZ, Luís Filipe. Cap. 6: “A estrutura política e administrativa do Estado da Índia no século XVI”. In: De Ceuta a Timor. Lisboa: Difel, 1994.
SANTOS, Catarina Madeira dos. “De ‘antigos conquistadores’ a ‘angolenses’. A elite colonial de Luanda no contexto das Luzes, entre lugares da memória e conhecimento científico”. Cultura. Revista de História e Teoria das Idéias, II série, vol. 24, 2007.
FRAGOSO, João; GOUVÊA, Maria de Fátima S. & BICALHO, Maria Fernanda B. “Uma Leitura do Brasil Colonial: bases da materialidade e da governabilidade no Império”. Penélope. Revista de História e Ciências Sociais, n° 23, 2000.

Avaliação: Prova e trabalho em grupo.

Observações: Textos em espanhol.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: