História da Cultura, Mentalidade e Ideologia no Brasil Colonial – Fátima Gouvêa

História da Cultura, Mentalidade e Ideologia no Brasil Colonial

Professor: Fátima Gouvêa

Título do curso: Cultura e Mentalidades Políticas no Brasil Colonial. O Brasil e a monarquia pluricontinental portuguesa: formas de pertencimento cultural, social e político, sécs. XVI, XVII e XVIII

Ementa: O curso analisará as tendências historiográficas mais recentes em termos da abordagem dos estudos sobre cultura e mentalidades políticas no processo de formação do Brasil colonial no contexto da monarquia pluricontinental portuguesa.

Para tanto, analisará brevemente os processos de formação dos Estados modernos ibéricos e seus impérios ultramarinos, bem como as noçoes de monarquia compósita e monarquia pluricontinental. Em seguida, grande destaque será dado a análise da cultura e mentalidades políticas através das quais tal monarquia e seus súditos na América portuguesa teceram vínculos de pertencimento entre si, redes de relacionamento cultural, social, político e material ao longo dos séculos XVI, XVII e XVIII.

Bibliografia:

  • ABREU, Martha; SOIHET, Rachel e GONTIJO, Rebeca, (org.s), Cultura Política na História: Pesquisa e Ensino, Rio de Janeiro, Civilização Brasileira, 2007.
  • ALENCASTRO, Luiz Felipe, O trato dos viventes. Formação do Brasil no Atlântico sul, São Paulo, Cia. das Letras, 2000.
  • BETHENCOURT, F. & CHAUDHURI, K. (org.). História da Expansão Portuguesa. Lisboa, Círculo dos Leitores, 1998-1999, vols. 1, 2, e 3.
  • BETHENCOURT, F. & EGMOND, F. (orgs.), Correspondence and cultural exchange in Europe, 1400-1700, Cambridge University Press, 2007.
  • BICALHO, Maria Fernanda B. & FERLINI, Vera L., (org.s), Modos de Governar. Idéias e práticas políticas no Império português, séculos XVI a XIX. São Paulo, Alameda, 2005.
  • BOXER, Charles R., O Idade do Ouro no Brasil. Dores de crescimento de uma sociedade colonial.  3ª. ed. Rio de Janeiro, Nova Fronteira, 2000.
  • BOXER, Charles R. O Império Colonial Português (1415-1825). Lisboa, Edições 70, 1981.
  • BOXER, Charles, Portuguese society in the tropics, Stanford, 1966.
  • BOXER, Charles R., Salvador de Sá e a luta pelo Brasil e Angola, 1602-1686, São Paulo, Cia. Editora Nacional, 1973.
  • CALABI, D. & CHRISTENSEN, S.T. (orgs.), Cities exchange in early modern Europe, Cambridge University Press, 2007.
  • CÂNDIDO, Antônio, Formação da Literatura Brasileira: momentos decisivos, Belo Horizonte, Itatiaia, 1981.
  • CARDIM, Pedro, Cortes e cultura política no Portugal do Antigo Regime, Lisboa, Edições Cosmos, 1998.
  • CORTESÃO Jaime, História da expansão portuguesa, Lisboa, Imprensa Nacional – Casa da Moeda, 1993 (Coleção Obras Completas, vol. 4)
  • CURTO, Diogo R. & BETHENCOURT, F. (orgs.), Portuguese oceanic expansion, 1400-1800, Cambridge University Press, 2007.
  • ELLIOTT, John, Empires of the Atlantic World: Britain and Spain in America, 1492-1830, Yale Univeristy Press, 2006.
  • FAORO, Raimundo, Os donos do poder, Porto Alegre, Globo, 1984, vol. 1.
  • FRAGOSO, João; ALMEIDA, Carla M. C.; de; SAMPAIO, Antônio C. De J. de, Conquistadores e negociantes. História das elites de Antigo Regime nos trópicos. América lusa, séculos XVI a XVIII, Rio de Janeiro, Civilização Brasileira, 2007.
  • FRAGOSO, J.; GOUVÊA, M. F. S.; BICALHO, M. F. B. (org.s), O Antigo Regime nos Trópicos.  A dinâmica imperial portugues, sécs. XVI-XVIII, Rio de Janeiro, Civilização Brasileira, 2001.
  • FRAGOSO, João; GOUVÊA, Maria de Fátima S.; e BICALHO, Maria Fernanda B., “Uma Leitura do Brasil Colonial: Bases da materialidade e da governabilidade no Império”.  Penélope. Revista de História e Ciências Sociais. Lisboa, n.º 23 (novembro de 2000): 67-88.
  • GOUVÊA, M. F. S. & FRAGOSO, J. (org.),  O Brasil Colonial,  Rio de Janeiro, Civilização Brasileira, 3 volumes (no prelo).
  • GOUVÊA, M. F. S. & FRAGOSO, J. (org.),  Na trama das redes. Política e negócios no império português, sécs. XVI-XVIII, Rio de Janeiro, Civilização Brasileira (no prelo).
  • GOUVÊA, M.F.S., FRAZÃO, G. A.; SANTOS, M.N., “Redes de poder e conhecimento na governação do império português, 1688-1735”, Topoi – Revista de História, Rio de Janeiro, Programa de Pós-Graduação em História Social da UFRJ/ 7Letras, 2004, volume 5, no. 8 (jan.-jun. 2004): 96-137.
  • FURTADO, Júnia (org.). Diálogos Oceânicos. Belo Horizonte, UFMG, 2001.
  • HESPANHA, António Manuel (org.), História de Portugal. Antigo Regime, Vol. 4, Lisboa, Editorial Estampa, 1993.
  • LEVI, Giovanni, A herança imaterial. Trajetória de um exorcista no Piemonte do século XVII, Rio de Janeiro, Civilização Brasileira, 2000.
  • LOPES, Maria de Jesus dos Mártires (coord.), O império oriental, 1660-1820, Lisboa, Editorial Estampa, 2006 (Coleção Nova História da Expansão Portuguesa).
  • MAURO, Frédéric, A expansão européia, Lisboa, Editorial Estampa, 1995.
  • MAXWELL, Kenneth, A devassa da devassa: a Inconfidência Mineira, Brasil e Portugal, 1750-1808, 3 ed., São Paulo, Paz e Terra, 1985.
  • MELLO, Evaldo C. de. A Fronda dos Mazombos. São Paulo, Cia. das Letras, 1995.
  • _____, Evaldo C. de.  Rubro Veio. Rio de Janeiro, Topbooks, 1997.
  • _____. Olinda Restaurada. Rio de Janeiro, Topbooks, 1998.
  • MONTEIRO, J. M., Negros da TerraÍndios e Bandeirantes nas Origens de São Paulo, São Paulo, Cia. das Letras, 1994.
  • NOVAIS, Fernando. Portugal e Brasil na Crise do Antigo Sistema Colonial (1777-1808). São Paulo, Hucitec, 1978.
  • PAGDEN, Anthony, Spanish imperialism and the political imagination: studies in European and Spanish-American social and political theory, 1513-1830, Yale University Press, 1998.
  • PRADO Jr., Caio, Formação do Brasil Contemporâneo, 15ª. ed., São Paulo, Brasiliense, 1977.
  • PUNTONI, Pedro, A Guerra dos Bárbaros. Povos indígenas e a colonização do sertão. Nordeste do Brasil, 1650-1720, São Paulo, Hucitec, 2002.
  • RUSSELL-WOOD, J. A. R. “Centro e periferia no mundo luso-brasileiro, 1500-1808”. Revista Brasileira de História. São Paulo, vol. 18, nº 36 (1998): 187-249.
  • _____. Fidalgos e Filantropos. A Santa Casa de Misericórdia da Bahia (1550-1755). Brasília, EdUnB, 1981.
  • _____. Um Mundo em Movimento. Os Portugueses na África, Ásia e América (1415-1808). Lisboa, Difel, 1998.
  • SCHWARTZ, Stuart, Burocraica e sociedade no Brasil colonial. Corte da Bahia e seus juízes, São Paulo, Perspectiva, 1979.
  • _____.  Segredos Internos. Engenhos e Escravos na Sociedade Colonial. São Paulo, Cia. das Letras, 1995.
  • SOARES, Mariza de Carvalho. Identidade étnica, religiosidade e escravidão no Rio de Janeiro, século XVIII. Rio de Janeiro, Civilização Brasileira, 2000.
  • SOUZA, Laura de Mello e, O sol e a sombra, São Paulo, Cia. das Letras, 2005.
  • SOUZA, Laura de Mello e (org.).  História da Vida Privada no Brasil. Cotidiano e vida privada na América portuguesa. São Paulo, Cia. das Letras, 1997.
  • SUBRAHMANYAM, Sanjay, O império asiático português, 1500-1700. Uma história política e económica, Lisboa, Difel, 1995.
  • THOMAZ, Luís Felipe.  De Ceuta a Timor.  Lisboa, Difel, 1995.
  • THORNTON, J. A África e os africanos na formação do mundo Atlântico, 1400-1800, Rio de Janeiro, Campus, 2004.
  • VAINFAS, Ronaldo, A Heresia dos Índios – Catolicismo e Rebeldia no Brasil Colonial, São Paulo, Cia. das Letras, 1995.
  • VAINFAS, Ronaldo, Traição. Um jesuíta a serviço do Brasil holandês processado pela Inquisição, São Paulo, Cia. das Letras, 2008.
  • VAINFAS, Ronaldo (org.). Confissões da Bahia. São Paulo, Cia. das Letras, 1997.
  • VAINFAS, Ronaldo (dir.). Dicionário de História Colonial (1500-1808). Rio de Janeiro, Objetiva, 2000.
  • VAINFAS, R. SANTOS, G., NEVES, G. P. (orgs.), Retratos do Império. Trajetórias individuais no mundo português nos séculos XVI a XIX. Niterói, EdUFF/ Universidade Federal Fluminense, 2006.
  • XAVIER, Angela Barreto, A invenção de Goa, Lisboa, ICS, 2008.

Uma resposta to “História da Cultura, Mentalidade e Ideologia no Brasil Colonial – Fátima Gouvêa”

  1. Títulos dos cursos, ementas e atualização do horário. « História UFF Says:

    […] 1. [ GHT04229] História da Cultura, Mentalidade e Ideologia no Brasil Colonial – Fátima Gouvêa – … <!– @page { margin: 2cm } P { margin-bottom: 0.21cm } –> […]

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: